quinta-feira, 10 de maio de 2007

Mãe

Você me ajudou o tempo todo
mesmo quando minha raiva
estava no rosto
Foi na estréia
que aconteceu a tragédia
Era pequeno
quando dei um passo
Levei tombo e
fiquei chorando
Seu olhar acalmou
minha agonia
Sozinho eu ficaria
choraria
gritaria
Até hoje você me acalma
só com seu olhar.


Caio Pryl Ocké- 6ª A
Instituto Nossa Senhora a Piedade
Ilhéus- Bahia

4 comentários:

Anônimo disse...

ficou muito maneiro meu!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

alex handel disse...

se sua mãe visse esse poema ela ia ficar orgulhosa

Mariana disse...

linda poesia!!

bjão
Mariana

Scar disse...

kkkkkkkkkkk alokkk

mto bom caioo prbns!